Passe o mouse sobre o dia em destaque e confira nossa agenda.

Corporativo

Construção, Qualidade e Segurança
IX Encontro de Cipeiros da Norcon discute questões vitais do canteiro de obra

Clique para ampliar

Comumente a segurança no trabalho ainda remete ao simples uso de equipamentos de proteção individual ou coletiva. Porém, outras questões mais abrangentes e complexas que fazem parte do cotidiano também devem ser discutidas. Com essa visão, a construtora Norcon deu andamento a mais uma edição do seu encontro anual de Cipeiros, realizado nos dias 26 e 27 no auditório multieventos do Sebrae.

Tendo por tema central ‘Construção, Qualidade e Segurança’, cerca de 200 pessoas entre técnicos, engenheiros e demais membros das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPAs) participaram dos debates e palestras que versaram sobre Meio Ambiente, Saúde e Integração Social, voltados para a qualidade de vida e a segurança nos canteiros de obras.

“O trabalho que vocês realizam são a garantia da segurança e em prol da vida das pessoas. Quando vemos que vocês estão integrados nessa tarefa, isso traz uma motivação maior para a busca da excelência nas nossas obras”, disse o presidente do Conselho de Administração da Norcon, Tarcísio Teixeira, durante a abertura no evento. Segundo ele, a Norcon tem grande satisfação pela realização do evento.

Participaram também da mesa de abertura a representante do Núcleo de Saúde e Segurança do Trabalho do Ministério do Trabalho, Arilda Madureira e o coordenador da CPR/SE Valdir dos Santos. Além deles, o diretor de Gente e Desenvolvimento Organizacional da Norcon, Washington Sorio e o gerente de Engenharia da empresa, Luciano Andrade.

Segurança ambiental

O engenheiro civil, Rogério Araújo, consultor ambiental da SIGA, empresa que presta serviços à filial da Norcon em Maceió, apontou questões sobre o ‘Meio Ambiente do Trabalho’ da construção civil durante a sua palestra. Segundo ele a relação existente entre o homem e o ambiente é bastante complexa e profunda, pois é através do trabalho que o homem se apropria da natureza.

“A construção civil utiliza 40% dos recursos naturais disponíveis e é responsável por 50% dos resíduos sólidos urbanos. O meio ambiente da construção civil é extremamente importante pra a economia gera e a Cipa tem papel importante nessa questão. O setor é um grande consumidor de recursos naturais por isso é essencial atentar para os desperdícios”, alertou Araújo.

Nesse contexto, ele lembrou técnicas já empregadas no setor para o manejo desses resíduos. Os famosos três Rs: primeiro busca-se a Redução do volume de resíduos, em seguida a Reutilização de algum resíduo reaproveitando-o e, se for possível, a Reciclagem para se fabricar outro igual. Segundo o engenheiro de Segurança da Norcon, Roberto Barros, a construtora já vem adotando algumas técnicas nos canteiros. “Melhorias vem sendo conseguidas a exemplo da reutilização de água servida e uso de iluminação natural, que geram significativa economia nos canteiros”, contou.

A diretora de Marketing, Caroline Teixeira, presente no evento, também lembrou que a Norcon foi pioneira na implantação de descargas seletivas em seus empreendimentos, bem como sensores de presença e medição individual de água, ferramentas que colaboram no uso racional da água e da eletricidade. “Depois da implantação do programa Qualivida em Aracaju, demos o primeiro passo com uma bela campanha de conscientização dos nossos colaboradores e também um grande exemplo para a sociedade. Agora temos que regar essa semente para que ela cresça e se fortaleça”, ressaltou.

Integração

Além de trazer à tona questões atualizadas o Encontro de Cipeiros é um momento que possibilita a integração entre os seus integrantes. “Esse evento é uma parada estratégica para refletir, integrar e alinhar no que tange a segurança, um assunto que é levado a sério pelos gestores, diretores e que é algo muito comum dentro da Norcon. O encontro também facilita a integração entre os colaboradores e permite muitas mudanças positivas”, avalia o gerente de logística, Sydnei Aguiar.

Para a técnica de Segurança Clautenis Corrêa, que atua em Maceió, mas faz questão de participar, o evento traz uma oportunidade única de trocar informações. “É importante está presente. Eu gosto principalmente porque estou na filial e posso levar essas informações para implantá-las”, contou.

Aracaju, 28 de novembro de 2008

Comentário(s)
Nenhum comentário no momento.
Enviar
Leia Mais: